Peruano marca no 2 a 1 do Rubro-Negro, em clássico chuvoso no Maracanã. Sassá desconta no fim, de pênalti. Título será decidido nos dias 30 de abril e 7 de maio.

No começo do jogo, nem parecia que o Flamengo tinha a vantagem do empate. O Rubro-Negro tomou a iniciativa e não correu nenhum risco. Até parecia que o Botafogo passaria de fase com o empate. A equipe de Jair Ventura não conseguiu atacar, só marcou. A melhor chance foi de Guerrero: Everton cruzou, Arão centrou e o centroavante finalizou rasteiro. Gatito precisou defender em dois tempos. O Fla ainda teve gol corretamente anulado, por impedimento de Gabriel.

A etapa final começou com forte chuva no Maracanã. O Fla manteve a postura e abriu o placar aos 4 minutos, com Guerrero. Everton recebeu boa bola de Trauco na esquerda e cruzou forte demais para Gabriel. Victor Luis cortou parcialmente, mas o peruano pegou bonito de primeira para mandar para a rede. Precisando virar, Jair fez uma troca dupla: Sassá e Guilherme entraram nas vagas de Roger e Dudu Cearense. Não adiantou. O Bota nada produziu. E o Fla continuou melhor. Fez o segundo, de pênalti, novamente com Guerrero. Fernandes cortou bola com a mão. Sassá, o melhor do Bota, descontou de pênalti, ao ser derrubado por Réver.

Fla e Flu decidiram o título da Taça Guanabara nesta edição, com vitória tricolor nos pênaltis. Vão disputar a taça do estadual nos dias 30 de abril e 7 de maio. A última vez em que um jogo entre eles decidiu o campeonato foi em 1995, partida do famoso gol de barrida de Renato Gaúcho e taça no armário do time das Laranjeiras. Porém, a fórmula do campeonato da época previa um octogonal na fase final. A última final entre os dois foi em 1991, com vitória do Fla.