10:01 am - Quinta-feira Agosto 22, 2019

Votação do 1º turno é encerrada na França; projeções apontam Macron e Le Pen na liderança

133 Viewed

A votação do 1º turno da eleição presidencial francesa, para decidir o sucessor de François Hollande, foi encerrada às 15h (horário de Brasília). Projeções divulgadas pelo jornal francês “Le Figaro” mostram Emmanuel Macron e Marine Le Pen empatados, com 23% dos votos da votação do 1º turno na eleição presidencial francesa. Já François Fillon e Jean-Luc Mélenchon teriam 19%.

Segundo estimativa do instituto Ipsos-Sopra Steria publicada pelo jornal francês “Le Monde”, Emmanuel Macron ficou com 23,7% dos votos no 1º turno e Marine Le Pen, com 21,7%. Jean-Luc Mélenchon e François Fillon teriam ficado com 19,5%.

Já a projeção do instituto Kantar Sofres aponta empate entre Emmanuel Macron e Marine Le Pen no 1º turno da eleição presidencial francesa. De acordo com o instituto, os candidatos lideraram a votação com 23%.

O Ministério do Interior divulgou resultados parciais com 28 milhões de votos contados. Le Pen tinha, 23,60%; Macron, 22,78%; Fillon, 19,69%; Mélenchon, 18,43%.

Cerca de uma hora após o fim da votação, François Fillon já havia admitido derrota e declarou apoio a Macron.

“Enquanto nosso país está passando por um momento único em sua história, marcado pelo terrorismo, os desafios econômicos e ambientais, sofrimento social, ele respondeu da forma mais bonita, votando maciçamente. Ele decidiu me colocar na liderança no primeiro turno das eleições”, disse Macron a seus apoiadores.

 Le Pen também falou a seus eleitores e disse que esta eleição é histórica. A França não terá mudança com o “herdeiro de Hollande”, disse, referindo-se a Macron. Ela criticou a globalização e afirmou que é hora de os franceses se tornarem livres da elite arrogante. A sobrevivência da França está em jogo, disse, ao pedir que os “patriotas” a apoiem.
A última vez que a esquerda deixou de ter um candidato no segundo turno foi nas eleições presidenciais de 2002, disputadas por Jacques Chirac (conservador) e Jean-Marie Le Pen (extrema direita e pai da atual candidata Marine Le Pen).

“É uma derrota moral para a esquerda”, afirmou Benoît Hamon, candidato derrotado do Partido Socialista (PS), que também pediu votos para Macron no 2º turno.

Como informa a rede BBC, o segundo turno, que será realizado no próximo dia 7 de maio, permanece cercado de expectativa.

Isso porque o resultado pode levar ao enfraquecimento ou até mesmo ao fim da União Europeia e da zona do euro. Macron defende a permanência da França no bloco. Já Le Pen apoia o chamado Frexit — a saída do país do mercado comum.

O tema teve destaque na campanha em meio à discussão sobre o Brexit, a saída do Reino Unido da UE. A crise migratória no continente também levanta debates sobre a proteção das fronteiras. A França, juntamente com a Alemanha, é um dos países fundadores da UE e chamada de “locomotiva” da construção do bloco.

Brasileiros nos Estados Unidos

Trump reitera que México pagará por muro na fronteira

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of