O número de brasileiros presos no exterior cresceu pelo segundo ano consecutivo entre 2016 e 2017, apontam dados do Ministério de Relações Exteriores. Segundo a pasta, há um ano, havia 3.025 cidadãos brasileiros detidos em outros 60 países. Os dados de 2018 ainda não tinham sido compilados até esta segunda-feira (21).

O quantitativo é o segundo maior desde o início da série histórica, em 2013 – quando havia 3.209 pessoas nessa situação. Ainda segundo o Itamaraty, de cada três casos identificados em 2017, um tinha relação com o tráfico de drogas.

Quando há uma prisão do tipo, o Ministério das Relações Exteriores é acionado pelo consulado naquele país para acompanhar as investigações – “mesmo quando os casos já tiverem sido levados à Justiça local”, diz a pasta.

Os representantes do Brasil nesses países também podem visitar o detento brasileiro e, a depender do caso, oferecer algum tipo de ajuda jurídica.

Onde estão?

De acordo com o Itamaraty, a maior parte dos brasileiros cumpria pena – provisória ou definitiva – em países da Europa e das Américas. Os números flutuam a cada ano, mas a proporção se mantém relativamente constante.

Em 2017, a distribuição era a seguinte:

Europa: 1.144 brasileiros detidos (37,99% do total)

América do Sul: 896 (29,76%)

América do Norte: 530 (17,54%)

Ásia: 299 (9,93%)

África: 71 (2,36%)

Oceania: 57 (1,89%)

Oriente Médio: 21 (0,3%)

América Central e Caribe: 7 (0,23%)

Tráfico lidera

Segundo as estatísticas do Itamaraty, a maior parte dos crimes apontados tem relação com drogas – seja tráfico, porte, uso ou alguma outra situação, a depender da legislação de cada país.

Em 2017, 1.025 pessoas estavam encarceradas no exterior por esse tipo de ocorrência, o equivalente a 33,78% do total de casos.

Em seguida, aparecem as ocorrências de homicídio, estupro, fraude e estelionato, violência doméstica e agressão física. Há, ainda, acusações de tráfico de pessoas, abuso infantil, sequestro, assalto, irregularidade imigratória, fraudes contra o sistema financeiro e até infrações de trânsito.

Veja, abaixo, o número de presos por crimes ligados às drogas em cada continente:

Europa: 492 (43,01% do total de brasileiros detidos no continente)

América do Sul: 267 (29,80% do total)

Ásia: 118 (39,46% do total)

África: 70 (98,59% do total)

Oceania: 51 (89,47% do total)

Oriente Médio: 10 (22,22% do total de presos no Oriente Médio)

América do Norte: 14 (2,65% do total de presos na América do Norte)

América Central e Caribe: 3 (42,86% do total de presos na América Central e Caribe)

Fonte: Redação Braziliantimes