16.2 C
Nova York
Terça-feira, Setembro 17, 2019
No menu items!

Mattos vê Felipe Melo como vítima e diz que Palmeiras tenta cassar suspensão

Must Read

BRDay NY agita os EUA

Apesar de ser uma festa brasileira, o BR Day NY está movimentando pessoas de diversas nacionalidades que moram nos...

A Casa do Brasil Comemora 60 anos

A História da Casa do Brasil em Nova York (CB-NY) remonta à instalação do primeiro Centro Cultural Brasileiro nos Estados Unidos. Fundada em 1959,...

Em Israel, ex-goleiro do Flamengo divide tempo entre exército e carreira no futebol

Daniel Tenenbaum defendeu clube Rubro-Negro por dez anos e agora vive vida dupla nas forças aéreas israelenses e no...

Diretor de futebol do Verdão afirma que uruguaios provocaram confusão e que eles fariam isso mesmo se a polêmica entrevista do “tapa na cara” não tivesse existido

 

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, afirma que o clube vem reunindo provas para tentar diminuir ou até extinguir a suspensão preventiva de três jogos imposta ao volante Felipe Melo. Para a Conmebol, o jogador ajudou a provocar a briga ocorrida ao final do jogo entre Verdão e Peñarol, na última quarta-feira, em Montevidéu, pela Taça Libertadores.

Em entrevista ao canal Fox Sports, Mattos afirmou que Palmeiras e Felipe Melo são vítimas. Ele reiterou o que já havia falando no Uruguai, de que a confusão foi premeditada pelos uruguaios.

– É só ver o histórico deles. Sempre arrumam confusão quando perdem. Estamos trabalhando para extinguir essa pena o mais rápido possível – afirmou.

Na última sexta-feira, a promotora Gabriela Fossati, do Ministério Público do Uruguai, solicitou que Felipe Melo seja detido (caso volte ao país) para prestar esclarecimentos sobre a briga. Ela só ouviu os outros três envolvidos: Nahitán Nández, Matías Mier e Lucas Hernández, todos jogadores do Peñarol. Eles disseram que foi o palmeirense quem começou a confusão.

– Está muito claro que estão tentando arrumar uma maneira de aliviar o Peñarol. Agora vêm falar que o Felipe Melo começou a confusão. Ele é vítima.

Alexandre Mattos foi questionado sobre se a declaração que Felipe Melo deu em sua apresentação, sobre dar “tapa na cara de uruguaio”, teria motivado a confusão. O diretor rechaça isso.

– Logo depois de falar isso, o Felipe se explicou e pediu desculpas àqueles que entenderam errado o que ele disse. Então, não tem isso. Eles (uruguaios) fariam a mesma coisa se o Felipe não tivesse dado essa entrevista. Porque esse é o histórico deles.

Fonte, Globo.com

- Advertisement -

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
- Advertisement -

Latest News

BRDay NY agita os EUA

Apesar de ser uma festa brasileira, o BR Day NY está movimentando pessoas de diversas nacionalidades que moram nos...

A Casa do Brasil Comemora 60 anos

A História da Casa do Brasil em Nova York (CB-NY) remonta à instalação do primeiro Centro Cultural Brasileiro nos Estados Unidos. Fundada em 1959, na cidade conhecida como a...

Em Israel, ex-goleiro do Flamengo divide tempo entre exército e carreira no futebol

Daniel Tenenbaum defendeu clube Rubro-Negro por dez anos e agora vive vida dupla nas forças aéreas israelenses e no gol do Macabi Tel Aviv,...

Israel se prepara para a revolução do transporte inteligente

Com carros elétricos autônomos e aplicativos de que compartilham carona gradativamente substituindo carros particulares, Israel divulgou um relatório que pretende se tornar a base...

Startup israelense que investe no monitoramento de lavouras mira o Brasil

Três anos atrás, ao se aposentar do serviço na inteligência militar israelense, onde trabalhou mais de 30 anos, Israel Talpaz passou a procurar “o...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -