Mais de 40 mil audiências em tribunais de imigração foram canceladas desde a paralisação parcial do governo americano, que já dura mais de 25 dias – a maior da história. Como se não bastassem os já 800 mil casos imigratórios acumulados nas Cortes,  o sistema imigratório está vendo a pilha de audiências subir a cada dia mais.

De acordo com reportagem da CNBC, os tribunais estão fechados desde o dia 22 de dezembro e segundo levantamento da Transactional Records Access Clearinghouse at Syracuse University, 42.726 audiências foram canceladas até o dia 11 de janeiro.

Se o shutdown continuar até o fim do mês de janeiro, mais de 100 mil audiências terão que ser remarcadas. Se o impasse pela construção do muro permanecer, cerca de 200 mil audiências serão canceladas até março.

Os advogados de imigração estão pessimistas com a situação e não acreditam que as próximas audiências sejam remarcadas até pelo menos 2020. Eles informam que os imigrantes podem continuar vivendo nos Estados Unidos até que a próxima visita ao juiz seja remarcada.

Funcionários de diversos setores estão sem receber salários e a segurança em aeroportos já está comprometida.

Tropas permanecem na fronteira

Enquanto os processos se acumulam nos tribunais de imigração, o Pentágono anunciou que as tropas enviadas para vigiar a fronteira em novembro vão continuar no local até setembro. Os soldados foram enviados para conter a caravana de imigrantes de Honduras que chegaria à fronteira. Eles ficariam até dezembro, mas o prazo agora foi adiado até setembro.

O Pentágono gastou $72 milhões para cobrir as despesas de 5.900 soldados que estão no local até dezembro e não informou quanto será gasto para mantê-los no local até setembro.

Os agentes hoje trabalham instalando cercas de arame ao longo da estrutura metálica já existente na fronteira. Uma nova caravana de imigrantes de Honduras começou a marchar no sentido do México/EUA.

“Uma nova e grande caravana de imigrantes está vindo na direção da fronteira vinda de Houduras. Dica a Nancy (Democrata presidente da Câmara) que um drone voando não vai pará-los. Somente um muro ou uma barreira da aço vai manter o nosso país seguro. Pare com jogos político e acabe com a paralisação”, tuitou Trump na terça-feira (15).