19.1 C
Nova York
Quarta-feira, Outubro 16, 2019
No menu items!

Macron e Le Pen se enfrentam neste domingo no 2º turno das eleições na França

Must Read

Demi Lovato tem que se desculpar depois de sua visita a Israel

Demi Lovato esbanjou alegria ao falar sobre sua visita “mágica” a Israel, dizendo que sentia um “senso de espiritualidade”...

Israel prepara plano de US$ 14 milhões para transferência de embaixadas a Jerusalém

O Ministério de Relações Exteriores de Israel está preparando um plano no valor de 50 milhões de shekels (...

Bolsas de Estudos Judaicos para brasileiros estudarem em Nova York

Por ano, o programa da American Jewish College em Nova York oferece cerca de 70 bolsas para brasileiros em...

Urnas abrem às 3h (Brasília). Pesquisas apontam que o centrista Emmanuel Macron vai derrotar a líder da extrema-direita Marine Le Pen.

Os franceses votam neste domingo (7) para definir o próximo presidente do país, em eleições que são consideradas cruciais também para o futuro da União Europeia e do mundo. O centrista Emmanuel Macron e a candidata de extrema-direita Marine Le Pen disputam com propostas que podem levar a França a direções opostas, principalmente em questões de economia, acolhida a refugiados e o futuro da União Europeia.

As urnas abrem às 8h locais (3h, pelo horário de Brasília) e fecham às 19h (14h de Brasília) na maioria das cidades e às 20h (15h em Brasília) em grandes cidades como Paris, Lyon e Marseille. Mais de 50 mil policiais e gendarmes, agentes subordinados ao Ministério da Defesa francês, trabalharão na segurança, com apoio de 7 mil militares mobilizados para uma operação antiterrorista (assista acima). No total, 47 milhões de pessoas estão aptas a votar.

Antes do final oficial da campanha eleitoral às 22h desta sexta-feira (19h de Brasília), Macron viu sua liderança confirmada nas últimas pesquisas: 61,5% das intenções dos votos contra 38,5% para Marine Le Pen, ou mesmo 62% a 38%. Também nesta sexta, sua campanha disse ter sofrido um ataque hacker, que vazou emails, documentos e informações de financiamento de campanhas online.

Espera-se que cerca de um quarto do eleitorado se abstenha – o voto não é obrigatório na França -, segundo uma pesquisa do instituto Odoxa. A taxa de abstenção prevista seria a segunda pior de uma eleição presidencial desde 1965, sublinhando a desilusão de muitos eleitores, em especial os de esquerda decepcionados por ver seus candidatos eliminados no primeiro turno.

Os franceses que moram no continente americano votaram neste sábado (6), incluindo no Brasil onde 14.500 pessoas estão aptas a votar.

Macron e Le Pen venceram o primeiro turno, realizado no dia 23 de abril. Ele obteve 24,01% dos votos e ela, 21,30%. François Fillon, dos republicanos, foi o terceiro colocado, com 20,01%, e o socialista Jean-Luc Mélenchon ficou com 19,58%.

A União Europeia acompanha com atenção a eleição na França, neste momento em que o Reino Unido dá início à saída do bloco, fundado pela França e Alemanha. O “Frexit”, como já é chamada uma possível saída da França, é um dos temas da campanha francesa que está em jogo, junto com a acolhida de refugiados e o avanço da extrema-direita no continente.

Fonte; Globo.com

- Advertisement -

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
- Advertisement -

Latest News

Demi Lovato tem que se desculpar depois de sua visita a Israel

Demi Lovato esbanjou alegria ao falar sobre sua visita “mágica” a Israel, dizendo que sentia um “senso de espiritualidade”...

Israel prepara plano de US$ 14 milhões para transferência de embaixadas a Jerusalém

O Ministério de Relações Exteriores de Israel está preparando um plano no valor de 50 milhões de shekels ( 14.2 milhões de dólares) para...

Bolsas de Estudos Judaicos para brasileiros estudarem em Nova York

Por ano, o programa da American Jewish College em Nova York oferece cerca de 70 bolsas para brasileiros em Estudos Judaicos. Confira os pré-requisitos...

Bolsonaro diz que ainda pode mudar embaixada para Jerusalém até 2022

"Declaração foi dada um dia após anúncio da abertura de um escritório comercial em Jerusalém, o que havia sido visto como um recuo do...

BRDay NY agita os EUA

Apesar de ser uma festa brasileira, o BR Day NY está movimentando pessoas de diversas nacionalidades que moram nos Estados Unidos. Todos querem conhecer...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -