2:07 am - Segunda-feira Agosto 19, 2019

Luz do freio queimada provocou prisão de brasileiro indocumentado

330 Viewed

Fernando Victor de Alencar imigrou para os EUA aos 4 anos de idade, mas não aplicou para o programa DACA porque “extraviou” o número do I-94

 

Em 25 de janeiro desse ano, o Presidente Donald Trump assinou o decreto de lei que criminaliza todos os imigrantes indocumentados que vivem nos Estados Unidos. Em decorrência disso, inúmeros imigrantes sem antecedentes criminais foram detidos por agentes de imigração e agora enfrentam a deportação, entre eles brasileiros. Nas últimas semanas, ativistas, juízes, advogados e promotores públicos vêm denunciando que agentes do Departamento de Imigração (ICE) estão rondando tribunais e prendendo os indocumentados que comparecem às audiências.

Esse é o caso de Fernando Victor de Alencar, de 21 anos, natural de Goiânia (GO), morador em Marlborough (MA), que imigrou com a família aos EUA aos 4 anos de idade. O jovem, pai de 2 filhos, de 2 e 6 anos, é indocumentado e não havia aplicado para o programa Ação Diferida para Chegadas na Infância (DACA), pois, conforme o blog do jornalista Jehozadak Pereira, havia perdido o formulário I-94, que comprovava que ele cruzou legalmente a Alfândega quando ingressou no país. Entretanto, esse número pode ser resgatado online no website do Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS) através do link: https://i94.cbp.dhs.gov/I94/#/recent-search. O serviço é grátis e a busca automática.

Fernando trabalha na construção civil e dirigia, sem carteira de motorista, até New Hampshire para receber o pagamento por serviços prestados quando foi parado pela polícia no estado. O motivo: A luz do freio do veículo que conduzia estava queimada. Na ocasião, ele foi detido, pagou a multa de US$ 30 e foi intimado a comparecer à audiência na Corte em Nashua (NH) agenda para a quarta-feira (3), mas transferida para a quarta-feira seguinte (10). Durante a audiência, um agente do ICE teria sentado-se entre o jovem e a mãe dele, Fabiane Alencar. Apesar de viver nos EUA a maior parte da vida, trabalhar e ter dois filhos cidadãos americanos natos, ele corre o risco de ser deportado.

. Campanha beneficente:

Foi lançada no website GoFundMe.com a campanha: https://www.gofundme.com/fernando-alencars-time-of-need, cujo objetivo é arrecadar US$ 10 mil. Até a manhã de sábado (6), haviam sido arrecadados US$ 2.835. A verba será usada na contratação de um advogado de imigração e manter a família do brasileiro enquanto ele está detido.

 

Fonte; brazilianvoice.com

Após aprovação na Câmara, “Trumpcare” deve enfrentar resistência no Senado

‘França estará na 1ª fileira na luta contra o terrorismo’, diz Macron em discurso como presidente eleito

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of