3:30 am - Domingo Julho 21, 2019

Israel contabiliza: Terroristas atiram 700 foguetes e matam 4 civis

86 Viewed

As forças armadas israelenses suspenderam as restrições de proteção aos moradores do sul de Israel na segunda-feira, enquanto o grupo terrorista Hamas informou que um acordo de cessar-fogo foi fechado para acabar com os combates entre os dois lados desde a guerra de 2014.

O grupo terrorista da Jihad Islâmica, que Israel acusou de instigar a mais recente violência, confirmou que uma trégua “mútua e concorrente” havia sido negociada pelo Egito. O porta-voz do Hamas, Hazem Qassem, disse que os mediadores egípcios, junto com autoridades do Catar e da ONU, ajudaram a chegar ao acordo.

Ele disse que o Hamas ainda pode usar “diferentes ferramentas de pressão” para pressionar Israel a aliviar o bloqueio de Gaza que foi imposto junto com o Egito.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, observou que “a campanha não acabou e exige paciência e julgamento”.

Os intensos combates nos últimos dois dias pararam nas primeiras horas da manhã e os moradores de ambos os lados voltaram às suas rotinas diárias.

O IDF disse que a partir das 7 da manhã, “todas as restrições de proteção na frente doméstica serão levantadas”. Escolas e estradas foram fechadas, e os moradores foram encorajados a permanecer dentro de casa e perto de abrigos antiaéreos, enquanto o intenso fogo de foguetes atingia a área, ameaçando se transformar em uma guerra total.

Os terroristas palestinos dispararam quase setecentos foguetes contra Israel, enquanto as IDF responderam com ataques aéreos contra cerca de 350 alvos terroristas dentro de Gaza, incluindo armazenamento de armas, túneis de ataque e instalações de lançamento e produção de foguetes.

Autoridades médicas palestinas relataram 23 terroristas mortos nos ataques aéreos retaliatórios.

Ataque na Sinagoga em California

O estranho silêncio da ONU em relação aos mísseis do Hamas

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of