O governador da Flórida, Ron DeSantis, do Partido Republicano, pediu apoio às forças policiais do Estado para que entreguem imigrantes indocumentados que cometerem crimes para o U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE).

Em uma coletiva de imprensa realizada no condado de Hernando, a Oeste do Estado, DeSantis afirmou que apoia um projeto de lei criado pelo senador Republicano Joe Gruters para banir as cidades ‘santuário’ para imigrantes indocumentados na Flórida. O governador também anunciou que o Florida Department of Corrections vai revisar a participação do Estado em um programa federal que permite que policiais treinados questionem o status imigratório da pessoa presa.

O programa, também conhecido como 287(g), determina que policiais locais detenham pessoas que violaram as leis imigratórias dos Estados Unidos. Cinco condados da Flórida – Hernando, Clay, Collier, Pasco e Jacksonville – já fazem parte do programa.

“O que eles estão fazendo é algo que é muito sensato. Eles não estão transformando seus departamentos de polícia em uma agência de imigração, mas quando você tem alguém que está sob custódia da polícia e que fez algo pelo qual eles serão responsabilizados, e não estão aqui legalmente, faz sentido trabalhar com a autoridade federal”, disse o governador.

DeSantis, recém-eleito governador, é um apoiador declarado de Donald Trump e deixou claro em sua campanha que iria lutar contra a imigração ilegal. “Nós temos que aprovar essa legislação para prevenir que cidades santuário burlem a lei federal”.

Lei contra cidades ‘santuário’

O senador Joe Gruters conseguiu que seu projeto de lei (SB 168) fosse levado adiante (ainda não há aprovação) por quatro votos a 2 no último dia 19. O projeto proíbe as políticas de proteger imigrantes indocumentados da ação da polícia e determina que a polícia local entregue imigrantes indocumentados presos para o ICE. Caso seja aprovada, a lei entra em vigor em outubro deste ano.

Os Democratas se mostraram radicalmente contra a medida, que ainda será discutida em dois comitês para então ser votada e enviada para sanção do governador.

“Mais uma vez, os Republicanos votam de forma vergonhosa contra a comunidade imigrante. O SB 168 criaria mais medo em nossas comunidades ao custo dos contribuintes e é contrário à diversidade das pessoas em nosso estado. Estamos contra esta lei e seu sentimento anti-imigrante que servirá para criar mais divisão e ódio em nosso estado”, disse a senadora Terrie Rizzo (D).