Nos dias 27 de fevereiro a 1º de março vai acontecer na cidade de Orlando, na Flórida, o 2020 US Open Taekwondo Championships, considerado um dos eventos mais importantes para os atletas que praticam Taekwondo. Este ano, a USATKD e o World Taekwondo Europe estão unindo forças com o objetivo de desenvolver ainda mais seus jovens atletas em nível de elite.

O evento contará com atletas de várias partes do mundo e no Brasil um jovem de 15 anos de idade batalha para participar também. O problema é que ele não tem apoio do governo e decidiu agir por conta própria para estar no campeonato.

Denzel Silva Passos, que mora na cidade de São Carlos (São Paulo) ficou conhecido após sua história viralizar nas redes sociais. Ele começou a vender garrafas de água por R$ 2 em um semáforo da cidade. Todo o dinheiro arrecadado vai ajudar a custear os gastos da viagem.

Mas esta não foi a primeira vez que ele busca apoio nas ruas para participar de um evento esportivo. Em agosto do ano passado, Denzel e sua família também venderam água para levantar R$ 700 e pagar a viagem para Maringá, no Paraná, onde aconteceu o Brazil Open 2019. Neste torneio, ele subiu ao pódio com medalha de bronze.

Ele pratica artes marciais há oito anos e após a sua história ficar conhecida em todo o mundo, algumas pessoas se mobilizaram para ajudá-lo.  De acordo com o atleta, quem o está ajudando é a academia Atlhetus, a Pharma Acácia, que lhe fornece suplementos, a  equipe Pro Team, da cidade de Rio Claro.

Outro apoio que ele recebeu foi da empresa Mendes Travel, representada por Loren Lowell. Segundo ele, a agência de viagem vai ajudar com as passagens. “Eu vou junto com a equipe Pro Team, com a Carmen Carolina e o Nicolas Pigozzi”, explica.

Ele ainda não conseguiu arrecadar todo o valor que precisa para custear as despesas, que é de R$ 6.000. “Mas estamos chegando lá e graças ao jornal Brazilian Times e a Mendes Travel meu sonho se tornará uma realidade”, disse.

O atleta disse que esperava que a campanha fosse mais difícil, mas a ajuda e solidariedade das pessoas foi surpreendente.  “Eu só tenho a agradecer a todos por confiar em mim e no meu trabalho, porque sem eles eu não ia estar conseguindo lutar em um campeonato internacional e poder chegar a realizar meus sonhos. Agradeço também aos meus pais e a minha namorada que desde o começo ficaram comigo, me apoiando em todas as decisões”, acrescenta.