Aliny Mendes, de 39 anos, morava no Reino Unido — Reprodução TV Globo

O brasileiro Ricardo Godinho foi preso acusado de matar a ex-eposa Aliny Mendes, de 39 anos, na cidade de Surrey, no Sudeste da Inglaterra, na sexta-feira (9).

Segundo parentes, Aliny, de 39 anos, cuja família mora em Belo Horizonte, tinha acabado de deixar três dos quatro filhos em uma escola primária quando foi esfaqueada pelo ex-companheiro Ricardo Godinho. A filha mais nova do casal, de três anos, estaria no colo da mãe.

A polícia britânica prendeu Godinho, que também é de Belo Horizonte, e um outro homem, suspeito de ser cúmplice do crime. As quatro crianças estão em um abrigo.

De acordo com uma amiga de Aliny, que já foi casada com Ricardo e tem um filho de 21 anos com ele, Ricardo tinha problemas com drogas e depressão. “Ele precisava de tratamento”, disse ao G1 Karina Silviano.

Ela relembrou que o filho deles viveu na Inglaterra por dois anos e que foi olhado por Aliny, mas que, de volta ao Brasil, eles não tiveram uma relação pai e filho.

Ainda segundo ela, um irmão de Godinho que mora em Belo Horizonte está indo para o Reino Unido nesta segunda para encontrar com um outro irmão que mora na Inglaterra para resolver o traslado do corpo de Aliny Mendes, de 39.

Karina contou que Godinho e Aliny ficaram casados por 17 anos e tiveram quatro filhos – de 3, 5, 7 e 12 anos. Ela falou que eles se separaram há um ano e que há seis meses as brigas começaram. Em dezembro do ano passado, Aliny saiu de casa e conseguiu uma medida protetiva para que o ex não se aproximasse dela. Ainda conforme Karina, o ex-marido tem uma empresa de reformas na Inglaterra. (Com informações do G1).