7:16 am - Segunda-feira Junho 17, 2019

Brasileira é assassinada em apartamento na Espanha

841 Viewed
Gisele Dorneles Fiscuk

Marido é acusado pelo crime e está preso. Polícia espanhola investiga o caso.

Uma brasileira foi assassinada a facadas pelo marido na sexta-feira (3), em seu apartamento, em Barcelona, na Espanha. Gisele Dorneles Fiscuk tinha 28 anos e trabalhava no país havia pouco mais de cinco anos, de acordo com a família. A família de Gisele, de Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul, disse que o relacionamento do casal estava abalado e que ela queria voltar para o Brasil.

Em conversas no telefone, Gisele dizia à família que o marido, Alex Mário Ferreira e Silva, já havia a agredido antes, e que eles estavam separados. Para a mãe de Gisele, a filha foi assassinada porque era muito bonita, causando ciúmes no marido.

Gisele teria sido assassinada com pelo menos 20 facadas na região abdominal, de acordo com a polícia local. Depois de matá-la, o marido teria divulgado as fotos da vítima em redes sociais. Os vizinhos do casal, na região L’Hospitalet de Llobregat, afirmaram que escutaram os gritos da mulher, durante o ataque do marido.

A jovem se mudou para o país europeu há oito anos para trabalhar, de acordo com a mãe, mas fixou residência apenas em 2009. No local, conheceu um carioca, proprietário de um bar, e se casou com ele. Os filhos, de quatro e cinco anos nunca vieram ao Brasil.

“Eu não a via já fazia uns cinco anos. Só falávamos pelo computador, pelo telefone. Estou muito abalada, nunca vai cicatrizar. Por mais que ganhe forças. Está todo mundo revoltado com o que aconteceu”, contou, bastante emocionada.

Conforme a mãe, o homem já havia tentado matar sua filha mais de uma vez. Em um dos casos, Gisele contou ter acordado com um travesseiro no rosto. Em outra situação, ele a feriu com um garfo na mão. A jovem relatou também que ele era muito ciumento, porém nunca registrou nenhuma queixa na polícia com medo da reação. Os filhos acompanhavam as brigas constantes do casal.

A família da mulher luta para trazer o corpo de volta para o Brasil, mas os custos são altos, cerca de R$ 60 mil. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil está em contato com o consulado do Brasil na Espanha e tenta auxiliar no retorno do corpo para o País. O agressor está preso.  A polícia espanhola investiga o caso..

Filed in

Votação para brasileiros no exterior já foi encerrada em 51 países

Estados Unidos enviarão mais 1,4 mil soldados para combater ebola

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of