16.2 C
Nova York
Terça-feira, Setembro 17, 2019
No menu items!

ÁRABES ISRAELENSES ELOGIAM SITUAÇÃO GERAL EM ISRAEL

Must Read

BRDay NY agita os EUA

Apesar de ser uma festa brasileira, o BR Day NY está movimentando pessoas de diversas nacionalidades que moram nos...

A Casa do Brasil Comemora 60 anos

A História da Casa do Brasil em Nova York (CB-NY) remonta à instalação do primeiro Centro Cultural Brasileiro nos Estados Unidos. Fundada em 1959,...

Em Israel, ex-goleiro do Flamengo divide tempo entre exército e carreira no futebol

Daniel Tenenbaum defendeu clube Rubro-Negro por dez anos e agora vive vida dupla nas forças aéreas israelenses e no...

Os árabes israelenses são mais propensos a descrever a “situação geral” de Israel como boa, em contraste com a opinião dos judeus israelenses, segundo uma pesquisa.

Cerca de 66 por cento dos árabes israelenses disseram que a situação do seu país era “boa” ou “muito boa”, de acordo com uma pesquisa divulgada domingo pelo Israel Democracy Institute e pela Universidade de Tel Aviv. Apenas 43,9 por cento dos judeus israelenses concordaram com essa declaração.

Os árabes também foram mais propensos do que os judeus a avaliar positivamente o desempenho de Israel em diferentes campos e em várias questões. Nos domínios da medicina e saúde, estabilidade econômica, educação e ciência, questões de atenção do Estado às necessidades dos seus cidadãos e redução das disparidades sociais, uma percentagem maior de árabes israelenses avaliou as realizações do país como “muito” ou “moderadamente boas.”

Por exemplo, 93 por cento dos árabes e 67 por cento dos judeus, tinham uma visão positiva das conquistas de Israel em medicina e saúde, e 46 por cento dos árabes e 19 por cento dos judeus tinham uma visão positiva das conquistas do país na redução das lacunas sociais.

Somente em um campo – a segurança nacional – apresentou uma parte mais elevada dos judeus, 83 por cento, avaliando as realizações do estado em uma proporção mais positiva do que os árabes, com 74 por cento.

No entanto, os árabes eram menos propensos a mostrar orgulho nacional do que os seus homólogos judeus, com 51,1 por cento e 86,1 por cento, respectivamente, dizendo que estão orgulhosos de sua identidade israelense.

A maioria dos dois grupos – 61 por cento dos árabes e 73 por cento dos judeus – estão otimistas sobre o futuro de Israel.

A pesquisa foi divulgada um dia antes do Dia da Independência de Israel e foi realizada por telefone pelo Instituto de Pesquisa Midgam em 18-19 de abril e incluiu as respostas de 600 adultos, com uma margem de erro de 4,1 por cento.

 

- Advertisement -

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
- Advertisement -

Latest News

BRDay NY agita os EUA

Apesar de ser uma festa brasileira, o BR Day NY está movimentando pessoas de diversas nacionalidades que moram nos...

A Casa do Brasil Comemora 60 anos

A História da Casa do Brasil em Nova York (CB-NY) remonta à instalação do primeiro Centro Cultural Brasileiro nos Estados Unidos. Fundada em 1959, na cidade conhecida como a...

Em Israel, ex-goleiro do Flamengo divide tempo entre exército e carreira no futebol

Daniel Tenenbaum defendeu clube Rubro-Negro por dez anos e agora vive vida dupla nas forças aéreas israelenses e no gol do Macabi Tel Aviv,...

Israel se prepara para a revolução do transporte inteligente

Com carros elétricos autônomos e aplicativos de que compartilham carona gradativamente substituindo carros particulares, Israel divulgou um relatório que pretende se tornar a base...

Startup israelense que investe no monitoramento de lavouras mira o Brasil

Três anos atrás, ao se aposentar do serviço na inteligência militar israelense, onde trabalhou mais de 30 anos, Israel Talpaz passou a procurar “o...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -